Termogênicos

 

 

termo

Os suplementos termogênicos ficaram famosos e  são constantemente procurados pela promessa de acelerar a perda de gordura corporal, melhorar o desempenho e disposição para os treinos.

 

Os mais difundidos são os ricos em substâncias estimulantes – como cafeína ou extrato de guaraná – e os que contêm medicamentos estimulantes – como efedrina, anfetamina e análogos, que são proibidos no Brasil, porém facilmente encontrados. O problema é que ambos os tipos oferecem muitos riscos à saúde e efeitos colaterais, como insônia, taquicardia, angústia, agitação e dependência.

 

E aí nós temos a alimentação. Você sabia que seu consumo alimentar pode fazer a difereça? Existem muitos alimentos naturalmente termogênicos, que podem ajudá-lo quando utilizados em quantidade e frequência adequadas, principalmente se associados a uma rotina de exercícios físicos.

 

Os alimentos termogênicos são aqueles que fazem que o organismo gaste mais energia e calorias do que o “normal” para a digestão – ou seja, exigem mais trabalho do que outros alimentos, deixando o metabolismo mais acelerado. Alguns exemplos são: mostarda, pimenta vermelha, gengibre, brócolis, couve, água gelada, linhaça, laranja, acelga e vinagre de maçã.

 

Seu consumo deve ser feito com o acompanhamento de um nutricionista, pois a quantidade adequada para a ingestão, assim como a avaliação da necessidade, varia entre cada indivíduo e deve ser muito criteriosa.

 

Lembre-se de que, como quase tudo na vida, o exagero também pode ser prejudicial  e causar sintomas, como dor de cabeça, tontura, insônia e problemas gastrointestinais. Pessoas hipertensas ou com problemas cardíacos devem ter muito cuidado, pois há elevação do ritmo cardíaco. Pessoas com problemas na tireóide devem evitar esses alimentos!

 

Facebook Comments