Lancheira escolar

Oi, mamães e papais!

O post de hoje é especialmente para quem tem um pimpolho em casa que está voltando às aulas!

Com tantas opções de lanchinhos nas cantinas e mais as novidades que aparecem na TV o tempo todo, fica difícil saber pelo que optar na hora de montar as lancheiras dos filhos, né? Pois muita coisa não é nada saudável a nossa realidade, infelizmente, é de crianças cada vez mais obesas e com problemas de colesterol, diabetes, e por aí vai…

A alimentação escolar influencia bastante, sabia? Pois é nesse período que os hábitos estão se formando e as crianças passam uma parte significativa dos seus dias na escola, que na maioria das vezes oferecem uma cantina cheia de refrigerantes, doces, salgados, bolos, tortas… E tudo sem os olhos atentos dos pais para orientar. Então, como escolher?

Bom, para começar do começo mesmo, a regra número 1 é: seja um exemplo! Se a sua família não tem hábito de consumir frutas, verduras, legumes, castanhas e por aí vai, como seu filho vai querer? Crianças são o reflexo do que veem no dia a dia, e isso começa em casa. É super importante os pais ensinarem aos filhos desde pequenos o que é uma alimentação saudável. Afinal, educação alimentar começa na infância! 

Olha só como é lógico: se seu filho é acostumado a comer o que você coloca na lancheira, será mais fácil negar quando o coleguinha oferecer algo que você não queira que ele coma. Levar a lancheira de casa é o ideal! E para ajudar ainda mais, se você sentir que  as opções que o coleguinha leva e ele deseja experimentar também não são o ideal, faça o seguinte: prepare um lanchinho para os dois e diga para ele oferecer ao amiguinho. Crianças gostam de se sentirem “incluídas”. Compartilhar o lanche é uma boa estratégia.

imagem: alobebe.com.br

imagem: alobebe.com.br

Então, olha só! Para a lancheira, opte por:

– frutas frescas ou secas, em potinhos que não sejam de plástico de preferência. Por que? Porque com o calor, o plástico solta substâncias nocivas e até mesmo cancerígenas e é difícil achar um plástico livre de BPA (a tal substância). Então, procure mandar os lanches armazenados assim;

– sanduíche de pão integral (ler o post passado explicando como escolher!), com frango desfiado ou carne moída, por exemplo, preparados com legumes e verduras. Evite colocar peito ou blanquet de peru (ao contrário do que pensam, isso não é saudável nem deve ser consumido com frequência), presunto, queijos como cheddar ou outros muito gordurosos. Crie patês, cremes e recheios em casa, pois assim você sabe exatamente o que seu filho está comendo e o queremos saudável, não é?

– iogurte de frutas ou natural (sem ser os famosos das propagandas infantis, hein? atenção aos ingredientes e escolha o mais natural possível)

– bolos ou bolachas caseiras e integrais;

– água de coco ou sucos naturais, de preferência sem açúcar e sem coar, acondicionados em garrafas térmicas;

– água mineral em outra garrafa térmica;

– evite refrigerantes, sucos de caixinha, achocolatados prontos… Pode ser prático, mas não tem nenhum benefício para a saúde, pelo contrário! São cheios de açúcar branco, aditivos e produtos químicos que fazem mal para adultos, então imagina para uma criança?

 

Ufaaa!! Quanta coisa, né? Mas os cuidados com a saúde das nossas crianças é essencial! Com o treino, vai ficando mais fácil e quando você for ver, a nova rotina de lanches já estará incorporada.

 

Beijos!

Facebook Comments
Category : Alimentação
Tags :