Salada de rúcula com tomate e queijo

DIET, LIGHT E ZERO: Aprenda a identificar o que realmente emagrece com saúde

Você procura ter uma alimentação saudável, equilibrada e que emagrece com saúde, mas sempre fica na dúvida sobre os melhores produtos para suas refeições? As prateleiras dos supermercados estão repletas de rótulos apresentando opções diet, light e 0% gordura, mas você não sabe diferenciá-los?

 

 

O que é melhor para nosso organismo? No meu consultório sempre recebo pessoas com essas dúvidas, então resolvi fazer esse artigo para esclarecê-las e auxiliar você na busca por uma nutrição mais saudável. Apesar dos aparentes benefícios, nem sempre os lights e diets  são melhores escolhas em relação ao tradicional. Esses produtos remetem à retirada de parte dos elementos, como a gordura, por exemplo, que, quando presentes naturalmente nos alimentos, não deve ser temida, pois são fundamentais para a saúde.

 

Aposte em tudo o que é natural

Ao escolher alimentos para suas refeições, priorize sempre a “comida de verdade”. Mas, quando for necessário lançar mão de produtos industrializados, que tal escolher as opções menos prejudiciais?

Os industrializados contêm rótulos que demonstram sua composição e, algumas vezes, possuem alegações diet, light ou 0%, mas é comum a não compreensão do real significado desses termos e os respectivos impactos na saúde.

É fundamental ler a lista de ingredientes para compreender a qualidade do produto. O primeiro item que aparece está em maior quantidade (a ordem de menção dos alimentos é do que está em maior concentração para o menor) e isso faz toda a diferença. Ter essa atitude é importante para o emagrecimento, mas principalmente para conquistar uma vida saudável.

 

Salada verde com abacate e morango que emagrece e é saudável

Atenção aos rótulos

Investir um tempo na leitura dos rótulos faz você conhecer o produto, ou seja, do que ele é feito. A regrinha básica é: quanto menos ingredientes, melhor! Evite produtos com uma enorme lista de ingredientes e nomes muito difíceis na composição, pois isso possivelmente significa que são muito processados e não é ideal consumi-los na rotina.

 

Diet e light são saudáveis e emagrecem?

Essas classificações utilizadas pelas indústrias de alimentos, atrativas para quem está em busca do emagrecimento e de alimentação saudável, são grandes dúvidas para pessoas que frequentam meu consultório, afinal, qual a diferença entre produtos diet, light e 0%?

Desses termos, o mais antigo é o diet, facilmente encontrado nas prateleiras. Diferente do que muita gente imagina, diet não significa exclusivamente a retirada do açúcar do produto. Segundo a Anvisa, produtos diet são os tem restrição de algum nutrientes, como carboidrato, gordura, proteína, sódio… Viu como é super importante compreender o rótulo?

 

Mas Diet não foi feito para quem faz dieta?

 

Em teoria, essa seria uma ideal para quem está de dieta, tem limitações específicas ou busca mais saúde. Na prática, nem todos precisam restringir certos nutrientes (exceto o açúcar que, de modo geral, quanto menos consumido, melhor), além de que, muitas vezes, outras substâncias nocivas são inclusas para compensar de alguma forma a composição, como sabor, textura e até mesmo durabilidade.

Os produtos light são aqueles que possuem na quantidade de um nutriente (açúcar, gordura total ou saturada, sódio, etc) ou tem baixo teor e/ou é reduzido em valor energético comparado ao convencional (mínimo de 25% a menos de calorias). Porém, aqui contamos nutrientes, e não calorias, hein? Exemplo rápido: um brigadeiro e uma maçã podem ter o mesmo valor calórico, mas concorda que são completamente diferentes em qualidade nutricional? É nisso que a Nutrição Funcional foca!

Preciso deixar bem claro que light e diet NÃO SÃO NECESSARIAMENTE opções saudáveis. Não caia na ilusão do emagrecimento rápido consumindo esses alimentos, pois, geralmente reúnem outros ingredientes prejudiciais, como aditivos químicos e gorduras ruins (vamos detalhar mais sobre elas mais para frente).

 

Coco e farinha natural de coco que atua na dieta lowcarb de emagrecimento e é saudável

 

Já o 0%, de acordo com a Anvisa, pressupõe a retirada de algum ingrediente, não necessariamente açúcar. É preciso ficar de olho e conferir se esse 0% é realmente benéfico ou não. Falando nisso, preste atenção nessa dica: quando for adoçar algo, substitua o açúcar refinado por opções não-refinadas, como açúcar de coco, demerara ou mascavo. Evite também os adoçantes industrializados e opte por alternativas mais naturais, por exemplo: stevia, xilytol ou taumatina.

 

Diga adeus à gordura trans e hidrogenada

O que nós precisamos evitar são as gorduras hidrogenadas e trans, que bloqueiam os vasos sanguíneos e fazem mal à saúde. Elas estão presentes na margarina, biscoitos recheados e em muitos outros industrializados. Muitas vezes a gordura trans entra como substituto de outro ingrediente, com o objetivo de conferir sabor, textura e até mesmo aumentar o tempo de conservação dos produtos.

É importantíssimo lembrar que não precisamos ter medo dos outros tipos de gordura naturalmente presente nos alimentos, até mesmo a saturada, pois elas são necessárias para o bom funcionamento do seu organismo (azeite, coco, peixes oleosos, abacate, nozes, banha, manteiga, gordura animal etc.). É importante seguir a orientação profissional para manter uma harmonia entre os tipos de gorduras do bem, assim como outros nutrientes.

 

Partiu mercado!

Agora você já conheceu o que está por trás dos alimentos diet, light e zero, você já está preparado para fazer as suas compras. Para ter sempre uma alimentação saudável e turbinar o seu emagrecimento, faça o download do meu e-book com 10 dicas preciosas para ir às compras e vá ao mercado com agilidade e consciência!

 

http://www.anad.org.br/voce-sabe-a-diferenca-entre-light-diet-e-zero/  http://www.conquistesuavida.com.br/noticia/entenda-as-diferencas-entre-alimentos-diet-light-e-zero-para-a-sua-dieta_a1790/1 http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2011/06/especialistas-explicam-diferencas-entre-alimentos-diet-light-e-zero.html http://www.anvisa.gov.br/alimentos/gordura_trans.pdf

 

 

Facebook Comments