Cortisol X Ganho de peso

O cortisol é popularmente conhecimento como o hormônio do estresse, o que é verdade. Porém, o que muitos não sabem é que, em níveis normais, ele participa de processos fundamentais ao nosso organismo, como manutenção da glicemia de jejum, modulação imonulógica e até mesmo maturação fetal, dentre várias outras coisas.

images-5

Então, por que o cortisol é associado a “algo ruim”? O que acontece é que em situações de grande estresse, como dietas muito restritivas, excesso de treinos, falta ou má qualidade do sono e outros estressores diários (trabalho e relacionamentos, por exemplo), a quantidade de cortisol circulante no corpo aumenta.

 

O cortisol, por sua vez, estimula a insulina, um hormônio que age na manutenção dos níveis de glicemia no sangue, mas também favorece o acúmulo de gordura. Além disso, há aumento de apetite, que pode ocasionar ganho de peso. Então, já viu, né? E a gordura que ganhamos é aquela abdominal, associada a risco de doenças cardiovasculares!

Agora, entendeu por que em momentos de ansiedade acabamos “atacando”a comida??? É fisiológico! Mas devemos e podemos trabalhar nosso autocontrole com a ajuda de profissionais como nutricionista e psicólogo.

E além do aumento da barriguinha, ainda tem mais!  O excesso de cortisol também faz com que haja degradação dos músculos e inibição da síntese protéica. Manter níveis normais de cortisol também está associado a melhor recuperação, força e desempenho nos treinos, além de hipertrofia. Então, anota aí mais um acompanhamento pra sua listinha: educador físico.

Não é possível ninguém levar uma vida totalmente livre de estresse, né? Nem isso seria recomendável, já que é nas adversidades que aprendemos a lidar com diversas situações. Porém, algumas medidas simples no dia a dia podem ajudar a manter uma vida mais calma e livre de picos do hormônio do estresse. Olha só:

  • Manter uma rotina de atividade física que te dê prazer;
  • Trabalhar o autocontrole quando a vontade incontrolável de comer (veja bem, não é fome, é vontade de comer!) bater;
  • Se achar muito difícil, procure profissionais que podem te ajudar. Terapia sempre pode ser uma boa opção.
  • Ter sempre um nutricionista ao lado, pois há como formular dietas que estimulem a serotonina, neurotransmissor responsável pela regulação do sono e humor, além de fitoterápicos;
  • Tentar leva uma vida calma. Se não podemos evitar problemas, vamos encará-los de uma forma mais branda. Estilo de vida faz toda a diferença.

 

Vamos tentar diminuir o estresse!

 

Beijos!

Facebook Comments
Category : Destaques, Saúde
Tags :